Após liderar a lista de unicórnios, Brasil se prepara para a era dos decacórnios

Após liderar a lista de unicórnios, Brasil se prepara para a era dos decacórnios


O Brasil se tornou um verdadeiro celeiro de unicórnios (startups avaliadas em mais de US$ 1 bilhão) e tem protagonizado o cenário das startups da América Latina, sendo a ação com maior número de unicórnios da região.
De acordo com levantamento da Olivia, consultoria focada em processos de transformação organizacional, um novo movimento está surgindo: o “decacórnio”, empresas de capital privado avaliadas em US$ 10 bilhões.
Com mais de 48 milhões de clientes no Brasil, México e Colômbia, empresas como Mercado Livre e Nubank integram esse grupo e acumulam receitas bilionárias. Esse fenômeno já vem mudando o perfil de transações de fusões e aquisições, pois são empresas de histórico recente geradas nos contextos da nova economia.

Segundo o estudo feito com 74 executivos de companhias localizadas em oito estados brasileiros, 35% dos profissionais responderam que haviam participado de processos de fusões e aquisições nos últimos três anos. Desse total, 24% o fizeram nos últimos 12 meses. Embora os dados confirmem o ritmo acelerado das transações no País, o estudo revela algumas falhas no processo de integração entre as companhias.

Voltar para o blog

Deixe um comentário